Your address will show here +12 34 56 78
Dicas, Marketing Digital

O conceito de memes ganhou notoriedade nas redes sociais em meados de 2010. A popularização do Facebook e a universalização das redes sociais ajudou a impulsionar este conceito.

Memes, sob um conceito informal e social, é escrever um conceito de imagem, vídeos, GIFs e/ou relacionados ao humor, que se espalha e viraliza pelas redes sociais.

Os primeiros grandes memes, por assim dizer, foram os chamados “tipos de carinhas”, quando Troll Face, Me Gusta e Forever Alone espalharam-se pelas redes sociais ao longo de anos entre 2007 e meados de 2011.

Nesse meio tempo, os memes se desenvolveram, ganharam novas roupagens e saíram de apenas “tipos de carinhas” para tornar-se simplesmente algo viral.

Contudo, memes podem ser definidos como golfinhos da internet, por assim dizer. Surgem do mar com graça, fazem as pessoas felizes e depois retornam sem surgir novamente. 

Por isso, o meme é completamente temporal. Ou seja, ele escreve aquele momento. Um exemplo disso são os memes criados durante a quarentena no Brasil durante o mês de março que, em março do ano seguinte já não terão mais sentido.

Pensando assim nesse conceito de temporalidade, memes são válidos em campanhas de marketing digital? Pois bem, a Good Ads te convida a raciocinar conosco os prós e contras de adotar essa estratégia.

Memes e a temporalidade para marketing digital

Entrando em méritos de marketing digital, os memes podem parecer recursos atrativos para um negócio. Contudo, aliar um meme a uma marca pode ser prejudicial por alguns motivos:

Em primeiro lugar, a marca pode ser manchada pelo desenrolar negativo do meme; segundo, memes podem envolver imagens pertencentes a terceiros, o que pode implicar em sanções; por fim, memes são temporais e estratégias digitais devem visar, acima de tudo, o longo prazo.

Contudo, há também boas situações em que um meme pode cair muito bem dentro de uma estratégia digital. Entretanto, é necessário preparar a própria marca para ser encarada dessa forma nas mídias digitais.

Ou seja, os memes precisam estar aliados à marca de alguma forma, seja por ela produzi-los, seja por ela abraçá-los desde o início.

Produção de próprios memes

Um exemplo de case de sucesso é o Canal Coisa Nossa, do Guaraná Antárctica, no YouTube, que convidou diversos youtubers humorísticos para produção de vídeos para o canal.

Dessa forma, além de produzir os próprios memes, a Guaraná Antárctica se assume no meio como um “abraçador de memes”. É o caso, por exemplo, do Raio Brazilizante, popularizado pela marca.

Por conta dessa forma de atuação, a empresa possui duas formas diferentes de abordagem com o público.

Investe-se, assim, em um público mais jovem para redes sociais com o humorista Matheus Canella e o youtuber Lucas Inutilismo, e em um público mais convencional com a atriz consagrada Susana Vieira, embora com duas abordagens sejam bastante similares.

Memes sazonais e pontuais?

Assim, tem-se a adoção de memes sazonais e pontuais nas estratégias digitais, uma vez que a sua marca esteja aliada e aberta a eles. De nada adianta uma empresa adotar um comportamento sério, focado em um público x e, repentinamente, lançar um meme que é destinado a um público y.

É necessário, antes de tudo, estimular a estratégia digital, entender o público, para assim compreender a maneira de se portar nas redes sociais.

Memes em campanhas de grandes empresas

Contudo, grandes empresas já fizeram questão de popularizar ainda mais pessoas que lançaram memes nas redes sociais através de campanhas específicas.

Um exemplo recente foi o “Caneta Azul, Azul Caneta”, de Manoel Gomes. O cantor, que viralizou como meme nas redes sociais, lançou uma campanha junto a algumas marcas e alçou sua carreira como cantor.

Memes: usar ou não usar na estratégia digital

Em alguns casos, utilizar memes não é uma estratégia de toda ruim. Contudo, é necessário sempre pensar e ponderar com cautela sobre os memes e o marketing digital.

Quais os objetivos? Qual o comportamento da empresa? Qual postura a ser adotada? Enfim, são muitos questionamentos que exigem uma consultoria direta para avaliar cada situação, bem como as perspectivas de futuro.

No fim, o que importa realmente é que o público seja adequado às estratégias adotadas pela empresa no marketing digital. 

Gostaria de saber mais sobre esse assunto? Acesse nosso site: www.goodads.com.br e vá ao nosso blog!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0
0